RINOPLASTIA – Indicações, Técnicas, Cuidados Pré e Pós Operatório

Rinoplastia:

A rinoplastia ou cirurgia do nariz melhora a aparência e a proporção do nariz, realçando a harmonia facial e melhorando a autoestima. A cirurgia do nariz também pode corrigir dificuldade respiratória causada por anormalidades estruturais no nariz.

Como é feita a rinoplastia:

Existem duas técnicas usadas para a rinoplastia: a aberta (exorrinoplastias) ou fechada (endonasal). Na técnica aberta é feita uma pequena incisão na base do nariz, entre as narinas, e na parte interna de cada narina. Na técnica fechada, há incisões apenas dentro das narinas.

A exorrinoplastia é indicada para pacientes que necessitam de grandes alterações na ponta do nariz, mas também pode-se usar a endonasal, a opção fica a critério do cirurgião que irá realizar o procedimento cirúrgico.

Técnicas e procedimentos cirúrgicos:

A rinoplastia fechada é um procedimento que exige grande qualificação do profissional, pois ela é realizada sem a visão do cirurgião, ou seja, o cirurgião plástico trabalha às escuras, já que a pele do nariz do paciente não é levantada.

Na técnica fechada há algumas vantagens, como o procedimento ser um pouco mais ágil, o resultado final proporcionar ao nariz uma consistência mais natural, a recuperação mais rápida do que na cirurgia aberta e não ficar nenhuma cicatriz aparente.

Apesar da maioria dos pedidos referirem-se à diminuição e remodelamento, há casos em que pode ser feito o aumento nasal, através do enxerto de cartilagem, implante de próteses ou preenchimento no local. Para a diminuição do tamanho do nariz, são retiradas partes da cartilagem ou é realizada a raspagem e o lixamento do osso.

A fratura do osso nasal é realizada apenas em casos específicos, avaliada anteriormente durante o exame físico, no intuito de diminuir o osso do nariz, e ainda a base alargada. Nesses casos, respectivamente, a fratura é feita para compensar a raspagem óssea, que diminui a massa óssea do local, estimulando a formação óssea do local e para afinar o nariz de pessoas que tem a base muito larga.

Quem sofreu alguma fratura prévia, que deixou o nariz torto, também pode precisar da fratura nasal para ajustá-lo.

Estruturas do nariz tratáveis durante a rinoplastia:

Dorso:

O dorso nasal pode ser abaixado com escopro ou aumentado com enxerto (osso, cartilagem) ou material sintético, como silicone.

A fratura do nariz objetiva tratar dorso nasal largo, e é realizada baixa, ao longo da maxila e parede lateral do osso nasal, seguida de manobra de aperto com os dedos, aproximando as paredes nasais medialmente.

Ponta:

Pode ser afinada, retirando-se uma parte das cartilagens alares que a compõem, ou através de pontos internos. Enxertos cartilaginosos também podem ser aplicados às pontas que necessitam de maior definição. Técnicas para se elevar a ponta do nariz podem incluir: secção do ligamento dermocartilaginoso, encurtamento do septo nasal ou enxerto de cartilagem.

Narinas:

Podem se fechadas com incisão em sua parte inferior, retirando-se um segmento de tecido, ou através de sutura interna.

Septo:

Caso esteja desviado, obstruindo a respiração nasal, ou desviando o dorso ou a ponta do nariz, o septo nasal também é tratado durante uma rinoplastia. Pode-se retirar um segmento ou realizar incisões relaxantes, normalmente em seu lado côncavo do septo cartilaginoso.

Cuidados pré-cirúrgicos:

Caso você seja aprovado nos testes para a verificação de sua saúde e possibilidade cirúrgica, deverá tomar alguns poucos cuidados antes de se submeter à rinoplastia:

Uma a duas semanas antes da cirurgia:

Medicamentos com ação anticoagulante e outros que interfiram nos níveis de adrenalina e nas ações da anestesia e sedação devem ter seu uso suspenso. Leia abaixo quais remédios se encaixam nesta descrição:

  • Aspirina e demais AAS;
  • Arnica;
  • Antidepressivos como amitriptilina, doxepina, imipramina, desipramina, etc;
  • Ginkgo Biloba (medicamento usado para a memória);
  • Remédios e drogas para emagrecimento, como sibutramina.

Se possível, deve ser evitada também a ingestão de omêga 3, de chá verde e de tocoferol (vitamina E), uma vez que tais substâncias podem vir a ampliar o sangramento do paciente na operação.

Além disso, conforme recomendação médica, poderá ser necessária a suspensão de outros remédios que possam vir a interferir na cirurgia, por período por ele determinado.

Três dias antes:

Recomenda-se que o paciente não consuma álcool, nem fume cigarro ou faça uso de outras drogas. É recomendado que o paciente tome bastante água.

No dia:

No dia da cirurgia, é obrigatório que o paciente fique um período de 12 horas sem o consumo de cafeína e de 8 horas sem a ingestão de líquidos e sólidos, inclusive água (jejum total). O paciente não deve estar usando esmalte ou base nas mãos e pés, nem cremes na pele e maquiagem.

A curiosa restrição quanto ao esmalte explica-se pelo fato de que a equipe cirúrgica deve ser capaz de verificar os sinais apresentados pelo paciente durante o procedimento, e uma das características analisadas é a coloração das unhas.

Lentes de contato devem ser retiradas, e há a exigência de que se chegue no hospital com uma antecedência de 60 minutos e acompanhado de alguém.

Também não é permitido o uso de jóias ou qualquer tipo de acessório, é indicado que o paciente leve roupas com abertura frontal como botões e zíper, ou roupas que possam ser vestidas e cima para baixo, já que o paciente não poderá vestir roupas que passem pela cabeça.

Cuidados e recomendações no pós operatório:

  • Evitar sol, vento ou friagem nos três primeiros dias;
  • Trocar o curativo externo tantas vezes quanto necessário;
  • Cuidados especiais para com o gesso ou o imobilizador: não traumatizar o curativo, evitar a umidade ou a tentação de retirá-lo para ver como ficou o nariz;
  • Obedecer à prescrição médica (receita);
  • Voltar ao consultório para fazer curativo, no dia e hora indicados;
  • Não se preocupar com as narinas obstruídas, em caso de estar usando tampões. Aguarde retirada dos mesmos;
  • Evitar sol de praia no período de 90-120 dias. Poderá, entretanto, expor-se ao sol ocasional de rua, a partir do 3° dia, desde que obedecidos os cuidados anteriormente descritos;
  • Não usar óculos, até que seja autorizado (a). Caso seja imprescindível a utilização dos óculos, solicite orientação ao seu médico de como fazê-lo;
  • Não se preocupar com as formas intermediárias nas diversas fases (o nariz está inchado);
  • Tire com seu cirurgião plástico e somente com ele quaisquer dúvidas. Evite sensibilizar-se pelas opiniões dos amigos nesta fase inicial.

Contraindicações à rinoplastia:

A rinoplastia é contraindicada para pacientes que apresentem doenças prévias em fase aguda, mulheres em fase de amamentação e ainda pessoas em uso de medicamentos anticoagulantes.

Riscos da rinoplastia:

Os riscos cirúrgicos específicos da rinoplastia são sangramento abundante e dificuldade respiratória no pós-operatório, além de resultados insatisfatórios. Com qualquer cirurgia, a rinoplastia inclui riscos de infecção e relacionados à anestesia.

Atenção – O conteúdo deste artigo é meramente informativo, e não tem nenhuma intensão de substituir a orientação, o diagnóstico, ou o aconselhamento médico profissional. Por favor, converse com seu médico para maiores informações.

Saiba mais sobre Rinoplastia – Pesquise abaixo

Pesquisa Personalizada
Botão de chamada CHS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*