MIALGIA – Tipos, Causas, Sintomas e Tratamentos

Mialgia:

A mialgia é uma dor muscular, localizada ou não. A dor surge devido a tensões nos músculos. A razão pode-se dever a um excessivo esforço, o que pode ocorrer com uma sobrecarga além da capacidade usual do índivíduo. Outras causas podem ser por exemplo uma má posição durante o trabalho ou devido ao stress mental.

Alguns tipos de mialgia:

Fibromialgia – É definida como mialgia generalizada que geralmente envolve as articulações, os músculos e os ligamentos. A dor pode sentir-se em ambos os lados do corpo, sendo descrita como dor surda e constante. Esta forma de mialgia é muitas vezes agravada pela pressão aplicada no local afetado, sendo comumente associada com insônia, osteoartrite, lúpus, movimentos do intestino irritável e dores de cabeça.

Mialgia epidêmica – Este tipo de mialgia também é conhecida como doença de Bornholm. A dor muscular é causada por uma infeção viral e afeta a parte superior do abdômen e do tórax inferior. A dor é caracterizada como espasmódica e desenvolve-se de repente. A dor também piora a cada movimento e respiração profunda, causando falta de ar para o indivíduo afetado.

Mialgia do trapézio – Envolve o músculo do pescoço, e que é desencadeada por um problema com o músculo trapézio. A dor é descrita como de longa duração, sendo particularmente reativa a situações estressantes e tarefas de trabalho repetitivas. Esta forma de mialgia é mais comum em mulheres que trabalham por várias horas em frente ao computador.

Polimialgia reumática – É um tipo de mialgia que envolve vários músculos. Este, é um transtorno anti-inflamatório que geralmente afeta pessoas idosas e raramente ocorre em indivíduos com idade inferior a 50 anos. A dor é frequentemente associada com rigidez e inflamação e ocorre no músculo do pescoço, ombros, braços, quadris e nádegas.

Sintomas da doença:

A dor muscular se manifesta em um músculo ou num conjunto de músculos por todo o corpo. A dor do tipo estiramento, é a que ocorre com mais frequencia, mas sensação de esfaqueamento, queimação, picada, formigamento ou dormência podem existir.

A dor geralmente ocorre após um esforço muscular excessivo, um momento de estresse ou a mudanças climáticas, mas também pode ocorrer sem causa aparente.

O fato de mobilizar a pessoa lesada pode agravar ou atenuar a mialgia. Dependendo de sua intensidade, pequenas pressões podem aumentar a dor muscular.

No caso de efeitos colaterais causados pelo uso de estatinas (uma classe de medicamento utilizada durante a hipercolesterolemia, que é o aumento da concentração de colesterol no sangue), dores musculares tendem a aparecer uma ou várias semanas após a primeira dose deste medicamento.

As áreas principais de dores musculares incluem o pescoço, membros, coluna vertebral, quadril e em torno das articulações, mas as costas, ombros e tronco também podem ser afetados.

A parte inferior das costas e coxa também são frequentemente afetadas por espasmos musculares.

De acordo com a sua origem, a mialgia pode ocorrer com outros sintomas específicos, como a dificuldade de mobilizar o corpo ferido, inchaço, rigidez, atrofia muscular ou febre.

Possíveis causas:

As causas mais comuns estão no uso excessivo, estresse ou dano físico dos músculos devido ao exercício compulsivo ou ao trabalho físico extenuante. Fibromialgia também causa dor generalizada nos músculos e ligamentos, acompanhadas por cansaço. Certas drogas como os inibidores da ECA, cocaína e estatina podem desencadear essa condição. Dores musculares pode também ser um sinal de algumas doenças como: fibromialgia, malária, influenza, leptospirose, febre hemorrágica, poliomielite, febre maculosa das Montanhas Rochosas, triquinose, lupus, rabdomiólise, polimiosite, entre outras.

Tratamento:

A Mialgia deve ser tratada depois de diagnosticado os motivos que estão causando as dores. Se ela é causada por fatores como  o esforço excessivo dos músculos, lesões ou trauma, a aplicação de compressas quentes e frias  pode proporcionar alívio significativo.

A dor muscular pode também ser reduzida pela massagem nos músculos afetados com movimentos suaves. Esta é uma opção eficaz para o tratamento de mialgia, podendo também reduzir a dor muscular associada com fibromialgia. No entanto, se os músculos afetados estão muito doloridos, recomenda-se o uso de analgésicos não esteróides e anti-inflamatórios como  paracetamol e ibuprofeno. Relaxantes musculares podem também fazer parte do tratamento.

Outra maneira eficaz de tratar mialgia causada pela falta de atividade física, como a fibromialgia por exemplo; é  a prática de exercícios físicos regularmente. Exercícios apropriados de alongamento e aeróbica podem ajudar a tonificar e fortalecer os músculos do corpo e impedir problemas futuros. Os exercícios podem também aumentar a flexibilidade dos músculos para evitar distensões musculares frequentes ou estirpes.

Banho quente é outra opção simples e eficaz, disponível para o alívio da dor muscular. Se ela é causada  por uma doença ou desordem fisiológica, recomenda-se o adequado tratamento da patologia ou desordem fisiológica em questão.

A mialgia não é normalmente causada por qualquer problema de saúde importante, especialmente se a dor desaparece dentro de um ou dois dias, mas se a dor persistir por mais de 3 dias, e acompanhada por alguns outros sintomas como inchaço, vermelhidão no pescoço, rigidez e febre alta, então é necessário procurar atendimento médico para obter tratamento adequado. Isso também irá ajudar a diagnosticar uma possível doença secundária.

Gostou do artigo? Então curte!


Atenção – O conteúdo deste artigo é meramente informativo, e não tem nenhuma intensão de substituir a orientação, o diagnóstico, ou o aconselhamento médico profissional. Por favor, converse com seu médico para maiores informações.

Saiba mais sobre Mialgia – Pesquise abaixo

Pesquisa Personalizada
Botão de chamada CHS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*