MENINGITE – Tipos, Causas, Sintomas e Tratamentos

Meningite:

Meningite é uma infecção que se instala principalmente quando uma bactéria ou vírus, por alguma razão, consegue vencer as defesas do organismo e ataca as meninges, três membranas que envolvem e protegem o encéfalo, a medula espinhal e outras partes do sistema nervoso central. Mais raramente, as meningites podem ser provocadas por fungos ou pelo bacilo de Koch, causador da tuberculose.

A meningite pode pôr em risco a vida em função da proximidade da inflamação com órgãos nobres do sistema nervoso central e por isso essa condição é classificada como uma emergência médica.

Tipos e Sintomas de Meningite:

Meningite Viral:

É causada por vírus que costumam se manifestar no verão e afetar principalmente jovens a partir dos 15 anos de idade. A transmissão é feita através do contato direto com secreções de pessoas infectadas.

Sintomas da Meningite viral:

  • Dor de cabeça;
  • Fotofobia (sensibilidade à luz);
  • Rigidez de nuca;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Febre;
  • Manifestações gastrointestinais e respiratórias;
  • Dor muscular;
  • Erupção cutânea.

Geralmente as meningites virais têm evolução rápida e benigna, sem complicações, exceto nos casos de pessoas com o sistema imunológico debilitado.

Meningite bacteriana:

As meningites bacterianas são aquelas causadas por bactérias, e é o tipo mais perigosa e grave, podendo levar à morte se não for tratada a tempo.

Sintomas da meningite bacteriana:

  • Febre alta;
  • Dor de cabeça intensa e contínua;
  • Dor no pescoço;
  • Vômitos em jato;
  • Náuseas;
  • Rigidez de nuca (dificuldade em encostar o queixo no peito);
  • Manchas vermelhas na pele, no caso da meningite meningocócica.

Meningite fúngica:

Causada por um fungo e normalmente ocorre quando o sistema imunológico está debilitado, como no caso de pessoas com AIDS, câncer ou que estão fazendo terapia com imunossupressores.

Sintomas da meningite fúngica:

  • Dor de cabeça;
  • Irritabilidade;
  • Confusão mental;
  • Náuseas e vômitos;
  • Febre;
  • Rigidez de nuca;
  • Coma, em alguns casos.

Causas da Meningite:

A mais comum das meningites é aquela causada por vírus, mas há casos também da doença provocada por bactérias. Menos comum, a meningite causada por fungos também pode surgir.

Os principais vírus que podem causar a meningite viral são:

  • Enterovírus;
  • Arbovírus, principalmente o vírus da febre do Nilo Ocidental;
  • Vírus do sarampo;
  • Vírus da caxumba;
  • Vírus da coriomeningite linfocítica;
  • HIV-1;
  • Adenovírus;

Vírus do grupo do herpes:

  • Herpes simples tipo 1 e tipo 2;
  • Varicela zoster;
  • Epstein-Barr;
  • Citomegalovírus.

A meningite viral é a forma mais comum e menos perigosa da doença, pois muitas vezes nem exige tratamento. Os vírus causadores da doença podem ser transmitidos via alimentos, água e objetos contaminados e são mais comuns entre o fim do verão e o começo do outono.

Meningite bacteriana é a mais grave de todas. Ela ocorre geralmente quando a bactéria entra na corrente sanguínea e migra até o cérebro. Pode acontecer, também, de a doença ser desencadeada após uma infecção no ouvido, fratura ou, mais raramente, após alguma cirurgia.

As principais bactérias que podem causar meningite bacteriana são:

  • Meningococo (meningocócica);
  • Haemophilus influenzae tipo b;
  • Pneumococo (pneumocócica).

Dessas, a meningite meningocócica é amais grave de todas, não só pela magnitude e gravidade do caso em si, como também pelo potencial que tem de provocar surtos e epidemias, uma vez que é a mais facilmente transmissível pelas vias respiratórias.

Tratamento de Meningites:

Para meningite viral muitas vezes o tratamento é dispensável, pois a doença costuma desaparecer sozinha após algumas semanas. Geralmente, os únicos meios de terapia indicados pelo médico são repouso, ingestão de muita água e o uso de medicamentos para aliviar as dores. Em casos específicos, o médico pode receitar também um antiviral.

Já para casos de meningite bacteriana, o tratamento deve ser imediato por meio de antibióticos intravenosos e medicamentos de cortisona, para reduzir o risco de futuras complicações. O antibiótico que o médico receitará depende do tipo de meningite que o paciente tem, ou seja, da bactéria causadora da doença.

Mesmo quando as causas da doença não estão esclarecidas, os médicos podem ministrar medicamentos antivirais e antibióticos para o paciente, já que meningites causadas por vírus e bactérias são os tipos mais frequentes da doença.

Quando o caso é de meningite fúngica, o tratamento é feito via fungicidas. No entanto, esses medicamentos podem apresentar diversos efeitos colaterais. Por isso, eles só serão receitados ao paciente quando a causa por comprovadamente infecção por fungos. Para tratar meningite crônica, o tratamento indicado é o mesmo do de meningite fúngica, já que esta é a única forma da doença que pode levar ao quadro crônico.

Os medicamentos de cortisona são mais indicados para casos em que a doença é causada por razões não-infecciosas, como reações químicas, alergias a medicamentos e alguns tipos de câncer.

Prevenção para meningite:

A vacina contra o Haemophilus influenzae tipo B também protege contra meningites e faz parte do calendário oficial de vacinação.

A vacina contra a meningite por pneumococo, embora tenha sido lançada na Europa e nos Estados Unidos, onde as características da bactéria são um pouco diferentes, fornece boa proteção também no nosso País.

A partir de 2011, a vacina conjugada contra meningite por meningococo C  faz parte do Calendário Básico de Imunização.  O esquema de vacinação obedece aos seguintes critérios: uma dose deve ser aplicada aos três meses; outra, aos cinco meses e a dose de reforço, aos doze meses.

Atenção – O conteúdo deste artigo é meramente informativo, e não tem nenhuma intensão de substituir a orientação, o diagnóstico, ou o aconselhamento médico profissional. Por favor, converse com seu médico para maiores informações.

Leia Também:

AVC:
Esclerose Múltipla:
Esclerose Lateral Amiotrófica:

Saiba mais sobre Meningite – Pesquise abaixo

Pesquisa Personalizada
Botão de chamada CHS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*