ESTRIAS – Tipos, Causas e Tratamentos.

Estrias:

As estrias são marcas desagradáveis na pele que podem aparecer em homens e mulheres. Elas ocorrem quando há uma distensão da pele, ou seja quando a pele estica muito. Com essa distensão, as fibras presentes na pele se rompem e formam uma linha em relevo.Elas aparecem em épocas de grandes transformações no corpo como a adolescência ou gravidez.

Também é comum surgirem quando há um ganho de peso muito grande, em um período curto. Podem aparecer nos seios, coxas ou nádegas e geralmente se apresentamem dois tipos: as vermelhas e as brancas.

As vermelhas são recentes e têm essa cor devido à vascularização adequada, se tratadas podem até desaparecer. Já as estrias brancas, não desaparecem, pois são uma evolução das vermelhas ou são ocasionadas pelo fato da pele não ter parado de se distender.

Causas do aparecimento de estrias:

As estrias normalmente se formam quando há estiramento da pele, que no geral é causado por um aumento do volume corpóreo. Esse aumento pode ocorrer por causa de gravidez, aumento de peso, colocação de prótese mamária, uso de anabolizantes, ou por fatores hormonais como o uso de estrógeno e hormônios adrenocorticais. O uso prolongado de tratamentos com corticoides também podem desencadear estrias no corpo. Fatores genéticos também podem estar envolvidos.

Como combater e evitar estrias:

– Alimentação saudável;

-Exercício físico;

– Hidratação da pele;

-Ingestão diária de 2 litros de água.

Se elas já tiverem aparecido, não se desespere, pois existem alguns tratamentos que não vão eliminá-las, mas irão melhorar a sua aparência. O dermatologista é o profissional mais indicado para diagnosticar e prescrever os tratamentos, ele irá avaliar qual ou quais os tratamentos irão lhe trazer melhores resultados. Veja alguns dos procedimentos mais indicados:

Ácido retinóico –  pode ser usado em casa mesmo, por meio de cremes e o paciente usa o ácido para estimular a produção de colágeno na região em que há a estria. É importante manter a pele sempre hidratada

Microdermoabrasão – Promove estímulo para reorganização dos tecidos da estria e facilita a penetração de outras substâncias, como o ácido retinóico. Deve ser feito com cuidado para evitar sangramentos no local

Laser ablativo e fracionado – é uma excelente opção de tratamento, tem um dano térmico controlado e requerem poucas sessões. Esse método é eficaz em estrias antigas. Uma desvantagem do tratamento é o desconforto na hora das aplicações.

Laser não-ablativo – tem ponteiras precisas que não machucam a epiderme, portanto, podem ser realizados em qualquer tipo de pele e época do ano, mas demandam um maior numero de sessões

Subcisão – procedimento cirúrgico no qual através de uma agulha apropriada faz-se uma ruptura das traves de fibrose produzindo hematoma no local, podendo associar a esse tratamento a sutura da estria ou o preenchimento das áreas atróficas com ácido hialurônico.

Laser – É recomendado para quem possui estrias largas, brancas e profundas. Atua com microperfurações na pele, que destroem e aquecem as fibras. O objetivo desse procedimento é tornar a pele mais lisa.

Radiofrequência – É recomendado para pessoas que possuem estrias estreitas, brancas e superficiais. Atua aquecendo as camadas mais profundas da pele. O objetivo é estimular a produção de colágeno pelo organismo.

Infravermelho – É recomendado para pessoas que possuem estrias vermelhas ou arroxeadas. Esse aparelho dispara raios que estimulam a formação dos fibroblastos, que são células formadoras de colágeno e elastina. O tratamento é complementado com o ácido retinóico.

Existem cremes no mercado que também podem gerar um bom resultado. Mas se você realmente pretende fazer um tratamento profundo e adequado, procure um dermatologista.

Escrito por:Priscilla Alves Batista

Leia também:

Pele oleosa;
Maquiagem para pele oleosa.

Saiba mais sobre estrias – Pesquise abaixo!

Pesquisa Personalizada
Botão de chamada CHS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*