CIRURGIA BARIÁTRICA – Tipos, Riscos e Benefícios

Cirurgia Bariátrica:

As pessoas estão cada vez mais buscando soluções para o emagrecimento, alguns recorrem a dietas, outros ao exercício físico. Porém, quando a obesidade chega a um grau muito elevado, IMC acima de 35 Kg/m², é necessário recorrer à cirurgia bariátrica ou cirurgia de redução do estômago.

Quando o paciente já tentou outras formas de emagrecimento e não obteve sucesso ou quando já possui doenças que são consequentes do excesso de peso como hipertensão ou diabetes, a cirurgia se torna necessária.

Tipos de Cirurgia Bariátrica:

Restritiva – Tem como objetivo a diminuição da quantidade de alimentos no estômago;

Disabsortiva – Diminui a capacidade de absorção do intestino;

Mista – Envolve as duas, objetivando restringir alimentos e fazer um desvio no intestino.

O período pré-operatório é composto de exames como endoscopia digestiva, ultrassom abdominal e exames laboratoriais. Também são necessárias consultas com cardiologista, psicólogo e nutricionista.

Possíveis riscos dessa cirurgia:

O risco da cirurgia bariátrica é que muitas pessoas que não são obesas mórbidas, acabam engordando para alcançar o grau de obesidade requerido. Ou seja, pessoas que não são obesas mórbidas e não têm doenças derivadas do excesso de peso se arriscam e ao invés de tentarem emagrecer com outros métodos, engordam. Os médicos condenam essa prática, pois a cirurgia é feita para um público específico.

Os pacientes, muitas vezes, recorrem a essas atitudes radicais, pois possuem baixa autoestima, o que afeta a vida social deles. No entanto, tal atitude não é adequada, pois a cirurgia de redução do estômago não faz milagres. Muitos pacientes tendem a recuperar o peso, pois não se alimentam adequadamente.

Alguns podem apresentar anemia e outras complicações devido à diminuição da absorção no intestino. Portanto, esses pacientes deverão ser acompanhados por psicólogos e nutricionistas.

Período pós operatório da Cirurgia Bariátrica:

Apesar da compulsão alimentar, no período pós-cirúrgico os pacientes passam a comer menos devido à diminuição do estômago, mas isso não significa que eles não possam substituir a compulsão alimentar por outra compulsão, como a alcoólica.

Muitos também apresentam depressão antes e depois da cirurgia, por isso a necessidade de acompanhamento psicológico.

No período pós-operatório é feita uma dieta restrita:

  • Nos primeiros 10 dias, o paciente deverá ingerir apenas líquidos: água, chás, sucos e isotônicos;
  • Na segunda fase, o paciente já pode ingerir alimentos pastosos como sopas, mingaus, sorvete e suflês;
  • Posteriormente, o paciente já pode comer alimentos sólidos, o nutricionista deverá acompanhá-lo.

A cirurgia bariátrica envolve riscos e é para sempre, por isso é necessário pensar antes de tomar uma decisão. O que importa é adquirir o emagrecimento para uma vida saudável.

Escrito por – Priscilla Alves Batista

Saiba mais sobre Cirurgia Bariátrica – Pesquise abaixo

Pesquisa Personalizada
Botão de chamada CHS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*