ARRITMIA CARDÍACA – Tipos, Causas, Sintomas e Tratamentos

Arritmia Cardíaca:

Arritmia cardíaca é uma irregularidade no ritmo cardíaco, que indica um mau funcionamento do coração. Pode se manifestar com palpitações no peito, dificuldades respiratórias, dores no peito, tonturas e desmaios.

Em muitos casos os sintomas da arritmia cardíaca não se manifestam, e através da ausculta cardíaca, o cardiologista verifica a presença da arritmia que pode ser confirmada pelo eletrocardiograma, onde é possível verificar o tipo de arritmia e identificar que parte do coração está sendo acometido.

Tipos de Arritmias Cardíacas:

As arritmias são classificadas como:

Bradiarritmias:

São caracterizados por taxas cardíacas mais baixas do que o normal, abaixo de 60 bpm(batidas por minuto).

Taquiarritmias:

Freqüência cardíaca acima de 100 bpm. Por sua vez são divididos em:

Taquiarritmias supraventriculares:

As taquiarritmias supraventriculares são caracterizadas pela frequência cardíaca abaixo de 100 bpm, produzidos “acima” dos ventrículos, ou seja, nos átrios.

Taquiarritmias ventriculares:

As taquiarritmias ventriculares são originários dos ventrículos, mais frequente em pacientes com doença cardíaca e geralmente são mais perigosos do que supraventricular.

Fatores de risco:

Alguns fatores são considerados de risco para o desenvolvimento de arritmia cardíaca. Como por exemplo:

  • Uso excessivo de cafeína
  • Alguns medicamentos, incluindo aqueles para tratamento de doença da tireoide,asma, pressão arterial alta ou problemas cardíacos
  • Uso de cocaína
  • Uso de nicotina (presente principalmente em cigarros).

Sintomas da arritmia cardíaca:

Muitas arritmias não manifestam nenhum sinal ou sintoma. Quando os sinais e sintomas estão presentes, os mais comuns são:

  • Palpitações cardíacas (sensação de que o coração pulou uma batida ou está batendo muito forte);
  • Batimento cardíaco lento;
  • Batimento cardíaco irregular;
  • Sensação de pausa entre os batimentos cardíacos.

Sintomas e sinais mais sérios incluem:

  • Ansiedade;
  • Fraqueza;
  • Tonteira e dor de cabeça leve;
  • Transpiração;
  • Falta de ar;
  • Dor no peito.

Causas da arritmia cardíaca:

As causas da arritmia cardíaca são diversas, tais como:

  • Pressão alta;
  • Doença coronariana;
  • Problemas na tireóide como o hipertireoidismo;
  • Desequilíbrios químicos no sangue como concentração de sódio, potássio ou cálcio alterados;
  • Alguns medicamentos como os betabloqueadores, psicotrópicos e as anfetaminas;
  • Doenças de nascença do coração;
  • Exercício físico vigoroso;
  • Complicação após cirurgia cardíaca;
  • Insuficiência cardíaca ou história de ataque cardíaco;
  • Doença de chagas;
  • Anemia.

Outros fatores como consumo excessivo de cafeína, álcool, drogas, cigarro, ansiedade e estresse também podem precipitar uma arritmia cardíaca.

Tratamento de arritimias:

Os tratamentos mais comuns para arritmias incluem remédios, procedimentos médicos e cirurgia. O tratamento é necessário quando a arritimia causa sintomas sérios como tonteira, dor no peito e desmaio, ou quando ela aumenta a probabilidade de desenvolver complicações como insuficiência cardíaca ou ataque cardíaco súbito.

Muitas vezes a simples tranqüilização do paciente (se necessário com o uso de medicamentos), melhoria da qualidade do sono , suspensão de certos medicamentos , abandono do cigarro e diminuição da ingesta de cafeína e álcool, poderão ser suficientes para o controle do quadro. Doenças não cardíacas que cursam com arritmias cardíacas , deverão ser controladas adequadamente.

O uso das drogas antiarrítmicas deverá ser cauteloso , pois estas drogas podem ter efeitos colaterais , inclusive desencadeando outras formas de arritmias cardíacas  ou batimentos cardíacos excessivamente lentos.Os betabloqueadores , por apresentarem poucas restrições e efeitos colaterais, são as drogas mais usadas , mesmo em pessoas sem doença cardíaca , visando o alívio das palpitaçes.

Prevenção:

O melhor tratamento para as arritmias cardíacas é ainda a prevenção. Algumas medidas de prevenções devem ser tomadas como por exemplo:

  • Não fumar;
  • Evitar o excesso de álcool;
  • Moderar a ingestão de café e refrigerantes;
  • Evitar drogas estimulantes;
  • Tomar cuidado com o estresse;
  • Não abusar de sal, açúcar e gorduras;
  • Praticar atividade física regularmente (pelo menos três vezes por semana).

Para quem já apresenta o problema, existem abordagens ou tratamentos terapêuticas que têm se mostrado eficazes no tratamento de arritmia cardíaca.

Atenção – O conteúdo deste artigo é meramente informativo, e não tem nenhuma intensão de substituir a orientação, o diagnóstico, ou o aconselhamento médico profissional. Por favor, converse com seu médico para maiores informações.

Leia também:

Insuficiência Cardíaca:
Hipertensão:
Hepatite Alcoólica:

Saiba mais sbre arritmia cardíaca – Pesquise abaixo

Pesquisa Personalizada
Botão de chamada CHS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*